Logo - MT

Quinta, 26 de novembro de 2015, 18h54

SEGURANÇA

Secretários de Segurança se reúnem com a cúpula da PM sobre homicídios no Pedregal


LIDIANA CUIABANO
Assessoria/Sesp-MT

Lenine Martins/Sesp-MT
Secretários de Segurança se reúnem com a cúpula da PM para discutir sobre crimes no Pedregal
Secretários de Segurança se reúnem com a cúpula da PM para discutir sobre crimes no Pedregal

Os secretários de Segurança Pública, Mauro Zaque, e o secretário Executivo de Segurança Pública, Fábio Galindo Silvestre, se reuniram, na tarde desta quinta-feira (26.11), com a cúpula da Polícia Militar para tratar das estratégias operacionais a serem empregadas no final de ano e discutiram, em pauta específica, a situação dos homicídios cometidos no bairro Pedregal, em Cuiabá, na última semana.

O secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque, cobrou do comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Zaqueu Barbosa, informações sobre o ocorrido na última semana no bairro. Na oportunidade, questionou sobre as estratégias que estavam sendo executadas na localidade e todos os levantamentos realizados pela Polícia Militar acerca do ocorrido.

O comandante geral explicou o trabalho que a Polícia Militar vem desenvolvendo no bairro e os levantamentos que a Inteligência já realizou sobre o caso, os possíveis motivos e os supostos envolvidos.

Mauro Zaque determinou, de forma enfática, um reforço de policiamento na área do bairro e todas as suas adjacências, com objetivo de neutralizar qualquer ação criminosa pretendida por quem quer que seja.

Foi determinado emprego máximo de policiais das tropas ordinárias e especializadas, a fim de garantir a tranquilidade dos moradores e retorno do bairro à normalidade.

“Estive no local nesta tarde. Conversei com cidadãos e comerciantes e percebi que, de concreto, não existe nenhuma ameaça evidente. Mesmo assim, por cautela, e para evitar que os boatos de mídias sociais e aplicativos de celular gerassem intranquilidade, determinei uma presença maciça de policiais na área, sem descuidar de outras regiões críticas, a fim de cumprir a nossa missão, que é preservar a ordem e a paz pública. Tenho certeza que os policiais cumprirão a missão dentro dos limites da lei e protegerão adequadamente à sociedade”, enfatizou o secretário Mauro Zaque.