IDIOMA

 
 
 
Serviços de A a Z
Quinta, 10 de setembro de 2015, 16h30 | Tamanho do texto: A- A+

TURISMO

Prodestur tem 12 obras em andamento para melhorar infraestrutura turística

Empreendimentos somam mais de R$ 123 milhões de investimentos

D`LAILA BORGES
Assessoria/ Sedec-MT

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) reestruturou 11 projetos e em parceria com outras secretarias retomou as obras do Programa de Desenvolvimento Sustentável de Turismo (Prodestur) que estavam paralisadas. Além disso, deu início ao projeto de asfaltamento no município de Nobres. Os 12 projetos somam R$ 123 milhões em investimentos em infraestrutura voltada para fomentar o setor no Estado.

 
A retomada das obras faz parte da estratégia do Governo do Estado de fomentar o turismo. A atual administração definiu como Corredor Turístico os polos: Pantanal, Chapada dos Guimarães, incluindo Nobres e Baixada Cuiabana, e a região do Araguaia, para que se crie um ambiente de negócios favorável ao desenvolvimento da atividade em Mato Grosso.

Conforme o secretário da Sedec, Seneri Paludo, o reinício é parte dessa estratégia. “Vamos trabalhar um tripé nessas regiões: infraestrutura, qualificação de mão-de-obra e promoção/ divulgação. O Prodestur faz parte das ações que estamos desenvolvendo no que diz respeito à infraestrutura nesses locais”.

Para que as 12 obras pudessem ser operacionalizadas, a equipe técnica da secretaria-adjunta de Turismo da Sedec precisou reestruturar os projetos para readequá-los às exigências de viabilidade econômico-financeira para que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) retomasse a liberação das parcelas do financiamento.

De acordo com o secretário-adjunto de Turismo, Luis Carlos Nigro, para que sejam aprovados os projetos devem contemplar exigências do banco no que diz respeito à questão social e ao cunho turístico. “A reestruturação que fizemos foi justamente para atender essa exigência, pois se não for assim, eles não são aprovados”.

Em agosto, em visita à região do Araguaia, o governador Pedro Taques deu a ordem de serviço para o reinício das obras de revitalização e ampliação do Porto de Baé e a Construção do Centro de Convenções em Barra do Garças, com capacidade para 400 pessoas. Os dois empreendimentos são reivindicações antigas da população e vão contribuir para o desenvolvimento do turismo na região. O chefe do executivo também autorizou o reinício dos trabalhos de revitalização e pavimentação de ruas e avenidas em Pontal do Araguaia.

Outra obra retomada mês passado foi a de ampliação da pista de pouso e do pátio do aeroporto de Rondonópolis. Também está em andamento a troca de 31 pontes de madeira por estruturas de concreto e aço na Transpantaneira (MT-060). Elas ficam no trecho entre o início da estrada parque e o rio Pixaim, no quilômetro 70. Os trabalhos reiniciaram em agosto.

Em visita à Poconé em julho, para participar da tradicional Cavalhada, o governador anunciou a retomada da obra de urbanização da Avenida Aníbal de Toledo e das ruas 15 de Novembro e Desembargador Martins. No mesmo mês, iniciou em Nobres a obra de pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais em ruas e avenidas da cidade.

Ainda em junho teve reinício a obra do Complexo da Salgadeira, na estrada que liga Cuiabá ao Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, um dos pontos turísticos mais frequentados pelos mato-grossenses antes de ser fechado, em 2011.

Também estão entre os projetos retomados este ano o Memorial Rondon, no Distrito de Mimoso; o asfaltamento da MT-241, que liga o Distrito de Bom Jardim ao município de Nobres, onde são feitos 23 quilômetros de asfalto, e da MT- 442, que compreende 17 quilômetros de pavimento, ligando a MT-351 ao Lago do Manso; além da restauração e revitalização de mais 60 quilômetros na MT-060, entre a BR -070 e a cidade de Poconé.

Sobre o programa

O Prodestur é um programa de desenvolvimento estratégico da cadeia produtiva do turismo, voltado a investimentos em infraestrutura turística no estado. O principal foco é o desenvolvimento com geração de emprego e renda, tanto para o cidadão quanto para o município, pois é uma linha de crédito diferenciada na área de operações sociais do banco.

O programa começou a ser formatado em 2010 e foi aprovado em 2012, com uma linha de crédito de R$ 250 milhões a serem financiados pelo BNDES e pagos pelo Estado, que também entrou com uma contrapartida de R$ 28 milhões, totalizando R$ 278 milhões. Outros projetos estão sendo elaborados e serão contemplados pelo Prodestur.

Newsletter
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: