IDIOMA

 
 
 
Serviços de A a Z
Quarta, 04 de novembro de 2015, 16h02 | Tamanho do texto: A- A+

PARALIMPÍADAS ESCOLARES

Atletas de MT estão na reta final de preparação para os jogos

Evento será sediado em Natal (RN), entre os dias 23 e 28 de novembro.

MARCIO CAMILO
Assessoria/Secel-MT

 

André Romeu/Gcom-MT
http://www.secom.mt.gov.br//storage/1/webdisco/2015/11/03/374x280/396220fdb0fa6d1d6156590ed8ccfec7.jpg

Os atletas de Mato Grosso estão na reta final de preparação para os jogos Paralímpicos Escolares 2015, que vão ocorrer em Natal (RN), entre os dias 23 e 28 de novembro. Exemplo disso é a equipe de atletismo e natação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), que tem treinado firme para fazer bonito na competição.

A delegação mato-grossense conta com o apoio do Governo do Estado, por meio das secretarias de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Educação (Seduc) e Casa Civil.

O atleta Matheus Santana, de 16 anos, vai competir no arremesso de dardo. Santana possui deficiência intelectual e auditiva. “Ele é um dos destaques da equipe”, comentou orgulhoso o técnico da equipe, Willian Luiz da Silva.

Nos treinos o adolescente demonstra muito talento e força, que são aperfeiçoados dia-dia, a cada orientação do técnico. Isso faz com que Santana alcance marcas importantes. “No começo ele arremessava o dardo a 15 metros. Em questão de três dias, ele pegou a técnica e hoje atinge marcas de 25 metros”, disse Silva.

Outro talento nato para os esportes é Alison Souza Nunes de 17 anos, que também possui deficiência intelectual. Silva explicou que o garoto tem ótima condição física e isso permite que ele se destaque em várias modalidades, como futsal, corrida e salto a distância.

Nas paralimpíadas escolares, Nunes vai competir nos 100 e 400 metros rasos (corrida) e no salto à distância. Tímido e de sorriso fácil, o adolescente disse que está muito feliz em participar da competição. Além disso, o sonho dele é conhecer o mar.

Santana, Nunes e os demais atletas da Apae repetem os exercícios durante quatro dias da semana, por três horas diárias. O treinador da equipe garante que não tem moleza e o trabalho com os atletas é intenso. “Para mim não tem diferença entre eles e os atletas ditos normais. Eu arranco o coro mesmo”, brincou Silva.

A equipe da Apae ainda conta com uma ajuda de peso da maratonista Nadir Sabino, que já foi campeã da Corrida de Reis (2005) e alcançou o sétimo lugar na São Silvestre – uma das corridas disputas mais concorridas do mundo.

Ela confessa que no começo teve receio para treinar os atletas especiais pois, não tinha experiência com esse público. Mas a adaptação foi em menos de uma semana e ela percebeu que não era nenhum bicho de sete cabeças. “Na verdade é só eu passar tudo que eu sei para eles. Hoje eles são meus atletas preferidos. Eles são muito carinhosos comigo”, contou.

André Romeu/Gcom-MT
A atleta Nadir Sabino auxilia a equipe nos treinos
A atleta Nadir Sabino auxilia a equipe nos treinos


A equipe de atletismo e natação, mais o restante da delegação de Mato Grosso, conta com o apoio logístico da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, que custeará as passagens de todos os membros da equipe (atletas e staff técnico). Ao todo, a delegação do Estado conta com 27 pessoas.

Já a Secretaria de Estado e Educação (Seduc) oferece todo o suporte e treinamento para os professores da rede estadual preparar os estudantes-atletas com deficiência física. A Seduc também vai custear os uniformes de todos os membros da delegação.

O secretário adjunto de Esporte e Lazer, Luiz Pedro Sinohara, ressaltou a importância da participação de Mato Grosso nas paralimpíadas escolares, no sentido de incentivar cada vez mais que atletas especiais participem de competições e atividades esportivas.

Sinohara acrescentou que o objetivo é realizar as paralimpíadas do Estado, no ano que vem. “Ao fazer isso, vamos cumprir uma das principais determinações do governador Pedro Taques, que é a de oferecer inclusão social e políticas públicas às minorias, neste caso, as pessoas com necessidades especiais”, explicou.

Nesse sentido, o superintendente de Políticas Esportivas Especiais da Secel, Mário Marcio Pecora, está enviando uma equipe da secretaria ao Rio Grande do Norte para acompanhar os jogos paralímpicos. “A ideia é que os técnicos da Secel coletem informações sobre toda a logística e realização dos jogos, para que, no ano que vem possamos realizar o evento em Mato Grosso”, detalhou.

 


Galeria de Fotos:

Newsletter
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: